Home office pode crescer em até 30% após pandemia.

A crise do coronavírus e seus impactos no mercado de trabalho devem trazer algumas mudanças que vão perdurar. Uma delas é o “home office”, o popular trabalho em casa, que deve saltar 30% após o período de distanciamento social.

É o que aponta um estudo do coordenador do MBA em Marketing e Inteligência de Negócios Digitais da Fundação Getulio Vargas (FGV), André Miceli. Para enfrentar esse novo cenário que se desenha rapidamente, líderes de negócios precisam pensar, testar e compreender que a tecnologia é, cada vez mais, um ativo humano, aponta o professor.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *