Rádio Clube De Blumenau Aumento de focos de dengue em Blumenau levanta alerta para o verão ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Terça-feira, 21 de setembro de 2021 -

Aumento de focos de dengue em Blumenau levanta alerta para o verão

Blumenau apresenta mais de 2 mil focos registrados do mosquito Aedes aegypti, segundo dados da Secretaria de Promoção da Saúde (Semus). O número de focos do mosquito é 165% maior que no ano passado no mesmo período.

O mosquito, além de transmitir a dengue, também é transmissor da febre amarela, zika e Chikungunya. Dos 35 bairros do município 17 estão em uma situação mais delicada por conta do alto número de focos.

“Teremos um verão bastante complicado, precisamos da ajuda da população. Porque o ovo permanece por um período longo no ambiente onde a fêmea deposita. A eliminação de todo e qualquer reservatório vai ajudar na redução desses números”, explica a coordenadora do Programa de Combate à Dengue, Eleandra Casani.

A preocupação não é somente com borracharias, ferros-velhos e terrenos baldios, conforme aponta Eleandra. A maior preocupação é com as residências. “Hoje nosso maior índice de foco é no interior das residências. Blumenau tem em média 165 mil imóveis. Estamos entrando em um período de muito calor e muita chuva, reservar dez minutos da semana para eliminar qualquer local que possa acumular água vai nos ajudar muito”, alerta a coordenadora.

De janeiro a agosto de 2021 o Programa de Combate à Dengue do município recebeu a notificação de 175 casos suspeitos, sendo que desses 21 confirmados como importados e 8 confirmados como casos autóctones, que são as transmissões locais, que acontecem dentro do próprio município.

O Programa conta com cerca de 60 profissionais que atuam na fiscalização e orientação dos moradores. A população também pode denunciar locais com possíveis focos do mosquito, entrando em contato por meio do OuvidorSUS no telefone 156 (opção 4).

Foto: Michele Lamin/PMB

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?