Rádio Clube De Blumenau Corredor de ônibus da Rua Itajaí, em Blumenau, reduz em até 42 minutos o tempo de viagem ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Terça-feira, 29 de setembro de 2020 -

Corredor de ônibus da Rua Itajaí, em Blumenau, reduz em até 42 minutos o tempo de viagem

Levantamento feito pelo Seterb a pedido do Santa aponta ganho na velocidade da linha 507 – Vorstadt, mesmo sem via exclusiva entrar oficialmente em operação.

Mesmo sem entrar oficialmente em funcionamento, o corredor de ônibus da Rua Itajaí, em Blumenau, já traz resultados positivos aos usuários do transporte coletivo. Um levantamento feito pelo Seterb a pedido do Santa aponta que há viagens que chegam a ser até 42 minutos mais rápidas nos horários de pico. Isso porque embora a via ainda não seja exclusiva dos coletivos, os motoristas já respeitam a sinalização no local.

Todos os horários avaliados da linha 507 (Vorstadt, antiga Bela Vista, única municipal que passa pelo corredor) no recorte feito pela autarquia melhoraram o tempo das viagens. O “pior” resultado foi no ônibus que sai às 6h37min: em 11 de março, antes de o corredor existir, a viagem levou 54 minutos. Na última segunda-feira, com estrutura já instalada, o tempo foi de 45 minutos – ganho de nove minutos para os usuários. O melhor resultado obtido foi do ônibus que sai às 16h37min do Terminal da Fonte. No primeiro período avaliado, o trajeto levou 87 minutos, contra 45 no dia 27 deste mês – ganho de 42 minutos.

O levantamento ainda aponta resultados positivos nos horários das 6h50min, 7h05min, 17h05min, 17h25min e 17h45min, ou seja, nos horários de pico. Na avaliação do presidente do Seterb, Marcelo Schrubbe, esses números provam a eficiência do corredor de ônibus da Rua Itajaí.

– O resultado fala por si. O corredor funciona, dá mais tempo às pessoas, mais qualidade de vida e incentiva a usar o transporte coletivo – argumenta Schrubbe.

Os passageiros também sentiram diferença no último mês. O estudante Matheus Montibeler, 22 anos, usa ônibus ao menos seis vezes por dia e diz estar satisfeito com a diminuição no tempo da viagem. Em duas ocasiões, na ida e na volta do trabalho, pega a linha 507 e, como consequência, passa pela Rua Itajaí. Ele aponta que o ganho no sentido Bairro-Centro chega a ser de 10 minutos.

– Para quem anda de carro, o trânsito continua o mesmo, mas para quem usa os ônibus, tem dias que o tempo de viagem chega a ser 10 minutos a menos do que antes. (O corredor da Rua Itajaí) foi uma das melhores novidades para quem usa o transporte coletivo, e entendo quem reclama, mas com certeza o ônibus tem que ser prioridade – defende Montibeler. Além do ônibus 507, outras linhas da Viação Verde Vale que vêm de Gaspar e Ilhota também têm prioridade na via exclusiva.

Mas entre os prós, há quem seja contra. Isso porque com a abertura desse novo corredor, houve o estreitamento em pontos como na entrada da Ponte dos Arcos e próximo à Rua Alwin Schrader. Como consequência, alguns motoristas se queixam do aumento no congestionamento na região, principalmente na hora do rush. A reclamação é de que a via, que antes abria para três pistas perto da Rede Feminina de Combate ao Câncer, agora se mantém simples, o que compromete o fluxo dos veículos se deslocam sentido Rua XV de Novembro, Avenida Beira-Rio e Região Sul. Essa reclamação, porém, contrasta com a experiência dos passageiros de ônibus das linhas urbanas que passam no local.

– Não mudou nada. Uma pista vai, uma vem, como era antes. O que acontece agora é que o motorista vê a pista vazia do lado direito, e quer andar ali. É muito mais psicológico do que real – defende Schrubbe.

Ponte paralela é “peça-chave”

A prefeitura admite que há o que melhorar no contexto que envolve o corredor de ônibus da Rua Itajaí. Até por conta disso, alguns estudos são feitos no entorno da ligação da estrutura com a Região Central. Um desses testes ocorreu com o fechamento da Rua das Palmeiras “para o desafogo dos congestionamentos”. O Seterb fechou a via no sentido Rua Amazonas para o Centro para que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano tivesse condições de avaliar o comportamento do trânsito.

O pleno funcionamento do corredor da Rua Itajaí, porém, só ocorrerá com a construção da ponte paralela à que já existe entre o Mausoléu Dr. Blumenau e o antigo Grande Hotel, segundo o município. Essa nova estrutura no Centro Histórico irá se interligar à Beira-Rio, dando fluidez aos veículos que se deslocam sentido Avenida Martin Luther e Ponte Adolfo Konder. A licitação para definir a empresa que assumirá a obra já havia ocorrido, porém a empreiteira vencedora do processo alegou, no fim do ano passado, divergências entre planilha orçamentária e etapas para a execução da obra. A prefeitura agora trabalha na revisão desses documentos para lançar novamente o edital. Essa nova ponte deve custar cerca de R$ 2 milhões.

Fonte: NSC Total | Augusto Ittner

Foto: Patrick Rodrigues

Foto: Prefeitura de Blumenau/Divulgação

Ponte ficará entre o Mausoléu Dr. Blumenau e o Grande Hotel.

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?