Rádio Clube De Blumenau Contágio por coronavírus diminui 36% em Blumenau, mas situação nos hospitais segue crítica ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Domingo, 13 de junho de 2021 -

Contágio por coronavírus diminui 36% em Blumenau, mas situação nos hospitais segue crítica

Blumenau e quase todos os municípios do Médio Vale do Itajaí observam queda no contágio por coronavírus nas últimas semanas. A maior cidade da região observa redução de 36% no número de novos casos, pela média móvel dos últimos sete dias. Não por acaso, as boas notícias vêm na sequência de medidas que restringiram principalmente eventos sociais e a vida noturna.

Em Blumenau, a média móvel havia estabilizado na primeira quinzena de março. Nas últimas duas semanas, o gráfico apontou para baixo.

No Médio Vale do Itajaí, o último boletim da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (Ammvi) com análise regional é da última quarta-feira (23). O índice de transmissão (RT) baixou a menos de 1 pela primeira vez desde o início de fevereiro. Significa que cada doente transmite para menos de uma pessoa, em média. Simplificando: começou um movimento de descida. O desafio é torná-lo consistente e duradouro.

Há municípios com resultados visíveis, como Ascurra, que viu o número de casos ativos cair 72% entre 7 e 23 de março. Em Gaspar, a queda foi de 51%. Por outro lado, em Brusque a redução é de apenas 8% no mesmo período, enquanto em Indaial o número de casos cresceu 10%. Em Benedito Novo (85% de alta) e Doutor Pedrinho (64%), a situação ainda era de agravamento da pandemia.

Hospitais cheios

No resultado somado dos 14 municípios, a média móvel de novos casos nos 15 dias anteriores a 23 de março diminuiu 22,5%. É uma redução importante, mas que não aconselha relaxamentos. Todos os hospitais do Médio Vale estão com mais de 90% de ocupação em leitos de UTI. Em Blumenau, há 78 internados em terapia intensiva, com 12 “leitos de guerra” ativados. São 965 mortos por Covid-19 na região, 393 deles em Blumenau.

As medidas decretadas para evitar a circulação de pessoas são mais brandas que as de julho/agosto de 2020. Mesmo em dezembro, a região foi beneficiada pelo “recesso voluntário” que ocorre entre os feriados de Natal e Ano-Novo. Agora, o alívio está ocorrendo de maneira gradativa, tornando o cenário pouco imprevisível.

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?