Rádio Clube De Blumenau Blumenau registrou sete casos de febre amarela em 2020 ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Sexta-feira, 16 de abril de 2021 -

Blumenau registrou sete casos de febre amarela em 2020

A Secretaria de Promoção da Saúde (Semus) registrou sete casos de febre amarela em 2020, no município. Os casos ocorreram nos bairros Itoupava Central, Passo Manso e Itoupavazinha. Por ser considerada área de transmissão ativa, a vacinação contra a febre amarela segue sendo realizada nas salas de vacina do município. Este ano, nenhum caso de febre amarela foi registrado em Blumenau, no entanto, Santa Catarina registrou o primeiro caso de febre no estado. A moradora de Taió de 40 anos, está internada em um hospital de Blumenau.

Em 2020, a Vigilância Epidemiológica contabilizou 34 casos notificados em humanos. Destes, sete casos foram confirmados para febre amarela e em todos os casos os pacientes não haviam se vacinado contra a doença.

O primeiro caso do ano passado foi de um homem de 26 anos, morador do bairro Itoupava Central. O segundo e o terceiro foram confirmados laboratorialmente no final do mês de março. São moradores dos bairros Itoupava Central e Passo Manso, sendo um de 31 e outro de 37 anos. O quarto paciente com diagnostico de febre amarela é um homem, de 18 anos, morador do bairro Passo Manso. Já o quinto confirmado é um homem de 59 anos, morador do bairro Itoupavazinha. O sexto e o sétimo caso são dois homens, um de 43 e outro de 42 anos, também moradores da Itoupava Central.

No ano passado, foram registradas 118 notificações de epizootias, quando há notificação de que foi encontrado um macaco doente ou morto. A coleta e análise de material genético é feita quando o animal não está em avançado estado de decomposição. Pelo menos 30 casos tiveram resultado positivo para febre amarela. Foram registrados 11 no bairro Itoupava Central; 10 na Vila Itoupava; três na Itoupavazinha; dois no Fidélis; dois no Passo Manso; um na Água Verde e um na Velha Central. Outros 17 casos coletados aguardam resultado do laboratório.

Caso um cidadão encontre um macaco morto, deve ligar para a Vigilância Epidemiológica, no telefone 3381-7900, para fazer a notificação do caso.

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?