Rádio Clube De Blumenau Blumenau registra duas mortes e 251 novos casos de Covid-19 ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Sexta-feira, 16 de abril de 2021 -

Blumenau registra duas mortes e 251 novos casos de Covid-19

Duas mortes e 251 novos casos de Covid-19 foram registrados em Blumenau nesta quarta-feira, 24. Desde o início da pandemia, a cidade já contabilizou 319 óbitos e 40.563 casos confirmados da doença.

As vítimas foram um homem de 75 internado em UTI desde 10 de fevereiro e outro de 72. Ambos faleceram ainda na noite de terça-feira. Outro caso, que havia sido divulgado na segunda, foi removido da contagem pois a Vigilância Epidemiológica descobriu que o homem de 49 anos morava em Ilhota.

Atualmente, 1.788 pacientes estão em tratamento, sendo 1.707 em isolamento domiciliar e 96 blumenauenses internados em hospitais da cidade. Destes, 33 estão em UTI. Somando com 18 pacientes da região, a taxa de ocupação de leitos de acordo com a prefeitura é de 77,3%.

“Enquanto as pessoas só pensarem em si, teremos muito problemas no enfrentamento da pandemia. As pessoas precisam pensar no coletivo. Se elas não se cuidarem, não adianta emitir decreto ou fechar comércio”, reiterou o secretário de Saúde, Winentou Krambeck.

A cidade ainda contabiliza 27.456 pacientes que passaram pelo período de isolamento e são considerados recuperados e 10.682 blumenauenses vacinados.

Leitos de guerra estão sendo ativados

Com a lotação dos leitos de UTI Covid-19 nos principais hospitais de Blumenau, a prefeitura anunciou que está ativando os leitos de guerra que estavam em espera. Porém, o problema maior neste momento é a falta de recursos humanos para atender tantos pacientes.

Em transmissão ao vivo, o município fez o apelo para que enfermeiros, médicos e atendentes que puderem, procurem os hospitais da cidade para atenderem pacientes. Apenas nesta semana, dez servidores municipais pediram demissão.

Os leitos serão ativados gradualmente, em caso de necessidade. Caso os 28 leitos de guerra sejam ativados, os hospitais poderão ter outros atendimentos afetados para suprir o espaço e a demanda.

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?