Rádio Clube De Blumenau Provável causa de tragédia no Chile, monóxido de carbono é "altamente letal", dizem especialistas ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Quinta-feira, 19 de setembro de 2019 -

Provável causa de tragédia no Chile, monóxido de carbono é “altamente letal”, dizem especialistas

Família catarinense foi encontrada morta em apartamento em Santiago na quarta-feira (22).

Apontado como possível causador da morte da família catarinense em um apartamento na cidade de Santiago, no Chile, o monóxido de carbono é um tipo de gás altamente tóxico e letal. Segundo especialistas, o maior fator de risco é que ele não tem cheiro e, por isso, pode levar à morte sem que a pessoa se dê conta da intoxicação.

De acordo com o médico Pablo Mortiz, que atua no Centro de Informações e Assistência Toxicológica (Ciatox) de Santa Catarina, em geral, em edificações como a alugada pela família no centro de Santiago, a fonte mais comum desse tipo de gás é o sistema de aquecimento.

— O monóxido de carbono é gerado na fonte de calor. Geralmente, o que acontece em prédios mais antigos, é a liberação dele por vazamento nos canos do sistema de calefação. Esse tipo de sistema não é comum no Brasil, mas em países onde ele é, como os Estados Unidos, por exemplo, há uma preocupação enorme com a possibilidade de intoxicação, tanto que prédios mais antigos costumam possuir alarmes para detectar vazamentos — explica o médico.

A professora Cláudia Regina dos Santos, que é supervisora do Ciatox, complementa que esse tipo de gás pode ser gerado a partir de qualquer queima.

— Ele é proveniente da combustão incompleta. Então, toda vez que há qualquer queima, há a liberação dele. Há tipos de aquecedores, por exemplo, em que você precisa acender uma chama, então há uma queima ali. Às vezes, se o aparelho está desregulado, e se o ambiente está completamente fechado, a liberação de monóxido de carbono pode ser muito alta e acabar consumindo o ar — ressalta Cláudia.

A exposição ao componente, ainda de acordo com a professora, altera a estrutura da hemoglobina, que tem a função de transportar o oxigênio no corpo, e passa a comprometer o sistema nervoso caso a pessoa continue no ambiente contaminado.

— É altamente letal, porque não tem cheiro nenhum, e justamente por isso é tão perigoso, é muito difícil que a pessoa se dê conta de que está sendo intoxicada. Já vi casos de pacientes que estavam em tratamento psiquiátrico e, depois, chegou-se à conclusão de que, na verdade, estavam sendo expostos ao monóxido de carbono — acrescenta o médico Pablo Mortiz.

Outra possibilidade é que a família tenha sido intoxicada pelo gás usado para a cozinha ou para a o aquecimento de água no imóvel. Ainda de acordo com a professora Cláudia Regina dos Santos, essa também é uma hipótese plausível.

A supervisora do Ciatox esclarece que, embora a maioria dos tipos de gás libere um cheiro – adicionado justamente para que as pessoas percebam o vazamento -, há o que ela chama de “limiar de odor”, o que significa dizer que, após algum tempo, este cheiro torna-se imperceptível.

— Quando a pessoa chega ao ambiente onde há o vazamento, certamente irá perceber o odor. Porém, caso fique por muito tempo no local, ela acaba se acostumando e não o sente mais.

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook
Um comentário

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?