Rádio Clube De Blumenau Blumenau gasta R$ 75 mil por ano para consertar estragos de acidentes de trânsito ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Quinta-feira, 19 de setembro de 2019 -

Blumenau gasta R$ 75 mil por ano para consertar estragos de acidentes de trânsito

Imprudências de motoristas não deixam apenas pessoas feridas e causam danos materiais a veículos. Para o município, acidentes de trânsito também são sinônimos de prejuízo. Segundo a Secretaria de Serviços Urbanos (Sesur), 99% das ocorrências que atingem o patrimônio público, como ilhas de segurança, têm o conserto pago pela própria prefeitura, sem sequer acionar a justiça para reaver o recurso utilizado.

Você paga pela imprudência. Prefeitura gasta R$ 75 mil por ano em consertos como esse, no Centro. (Foto/Jaime Batista)
Você paga pela imprudência. Prefeitura gasta R$ 75 mil por ano em consertos como esse, no Centro. (Foto/Jaime Batista)

De 2015 até agora, foram 174 reparos feitos em ilhas de segurança, canteiros, guarda-corpos e meios-fios na cidade. Boa parte deles, 172, foi feita com verba e mão de obra da Sesur, que acaba arcando com o prejuízo. Segundo o secretário Rafael Jansen, reparos que envolvem acidentes de trânsito são normais e o gasto já é até previsto no orçamento.

— Temos que assumir esse tipo de prejuízo por conta dairresponsabilidade de alguns condutores, mas é algo infelizmente normal e nós já sabemos que vai acontecer. Eu não posso deixar a cidade destruída até fazer a cobrança — conta Jansen.

O valor aproximado que a prefeitura gasta anualmente em danos ao patrimônio público é de R$ 75 mil e encaminhar as cobranças para os motoristas envolvidos depende de uma certa burocracia. Nem todos os casos são direcionados para a Procuradoria Geral do Município(Progem), explica Jansen. Em acidentes onde os envolvidos fogem do local ou quando o prejuízo causado tem custo inferior a um salário mínimo a cobrança nem mesmo é feita.

— Se o conserto de uma ilha de segurança, por exemplo, custou R$ 500, não vale a pena eu abrir um processo para buscar esse dinheiro de volta. É mais fácil resolver o problema. Se o prejuízo for maior, aí sim a gente aciona os meios legais pra tentar recuperar a verba — comenta Jansen.

O assunto veio à tona após um acidente que envolveu um veículo Palio, no dia 2 deste mês, na ponte entre a Avenida Beira Rio e aMartin Luther, no Centro de Blumenau. O veículo quebrou parte do guarda-corpo da estrutura, que teve de ser reparada pelo município.

Celesc consegue recuperar parte do prejuízo com postes

Somente neste ano, 92 postes da rede elétrica foram atingidos em acidentes de trânsito em Blumenau. A diferença, em comparação com a prefeitura, é que a Celesc consegue cobrar do motorista o prejuízo em 40% dos casos. Segundo a gerência regional, como o valor de cada estrutura é considerado alto – entre R$ 4 mil e R$ 7 mil -, fazer a cobrança, por mais demorado que seja, é necessário para não gerar um rombo muito grande nos cofres da empresa.

Nos primeiros seis meses deste ano ano, 230 postes já foram destruídos em todos os 16 municípios atendidos pela Regional Blumenau, um prejuízo próximo de R$ 1,2 milhão.

DC

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?