Rádio Clube de Blumenau
Domingo, 30 de abril de 2017 -

Acontece hoje palestra instrutiva sobre jogos perigosos na internet

Compartilhe
FacebookWhatsAppFacebook MessengerTelegramTwitterGoogle+SMSEmailCopy Link

A Prefeitura de Blumenau, por meio das Secretarias de Educação, Promoção da Saúde, Desenvolvimento Social e a Fundação Pró-Família, realiza nesta quinta-feira, dia 20, uma palestra instrutiva e de alerta sobre os Jogos da Internet, como o Baleia Azul. O encontro acontecerá às 14h45 no Salão Nobre da Prefeitura e será voltado aos diretores das Escolas Públicas e Privadas, coordenadores dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), coordenadores dos Centros de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) e coordenadores do Ambulatórios Gerais.

O encontro tem como objetivo instruir e alertar os servidores sobre os jogos de internet. “Um psicólogo ministrará essa conversa e nosso principal objetivo é preparar e alertar nossos servidores. Os jogos, como o Baleia Azul, são voltados a adolescentes e podem levar ao suicídio. Em Blumenau não temos nenhum caso de tentativa de suicídio registrado nesse ano por adolescentes, mas nosso alerta servirá para preparar nossas equipes e instruí-las para que casos não venham a acontecer”, ressalta o vice-prefeito Mário Hildebrandt, que participou da reunião que definiu a ação.

O Jogo Baleia Azul

De acordo com informações da internet, o jogo da ‘Baleia Azul’, propõe 50 desafios aos adolescentes e sugere o suicídio como última etapa. Surgiu na Rússia em 2015 e já tem casos registrados no Brasil. O jogo é uma sequência de troca de mensagens em redes sociais (Facebook e WhatsApp) de tarefas a serem cumpridas. Nas conversas, um grupo de organizadores, chamados “curadores”, propõe 50 desafios aos adolescentes, como assistir a filmes de terror, dar balas envenenadas a crianças, automutilar-se com instrumentos afiados e ficar doente propositalmente.

Compartilhe
FacebookWhatsAppFacebook MessengerTelegramTwitterGoogle+SMSEmailCopy Link
COMENTAR COM O FACEBOOK:

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *