Rádio Clube De Blumenau Apenas 2% dos brasileiros têm costume de doar sangue ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Domingo, 22 de setembro de 2019 -

Apenas 2% dos brasileiros têm costume de doar sangue

Número de doadores ainda é pequeno, diante das necessidades do país.

No dia 14 de junho é o Dia Mundial do Doador de Sangue apesar de toda a população saber a importância da doação, hoje, o número de doadores ainda é pequeno, diante das necessidades do país, o que representa 2% dos brasileiros que têm costume de doar sangue.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que as doações voluntárias e não remuneradas precisam aumentar rapidamente em mais da metade dos países para garantir um suprimento confiável de sangue seguro para os pacientes.image-1234-med-file

Segundo a entidade, são colhidas anualmente 108 milhões de doações, metade em países de alta renda, onde estão menos de 20% da população do mundo. A taxa média de doação de sangue é nove vezes maior em países de alta renda do que nos de baixa renda.

O tema da campanha este ano – “O sangue nos une. Compartilhe vida, doe sangue” – destaca a solidariedade e o vínculo entre doador e paciente e chama a atenção para o papel dos sistemas de doação voluntária no sentido de incentivar as pessoas a cuidar umas das outras e a promover a coesão da comunidade.

Segundo a entidade, apenas 62 países têm o total do seu fornecimento de sangue a partir de doadores voluntários. Trinta e quatro países ainda dependem em mais de 75% do seu estoque, de doadores familiares e até mesmo dos doadores pagos.

Entretanto, em muitos países, a procura excede a oferta, segundo a OMS, e os serviços enfrentam o desafio de tornar o sangue disponível suficiente para o atendimento e, ao mesmo tempo, garantir a sua qualidade e segurança. Para a entidade, um suprimento adequado só pode ser assegurado por meio de doações regulares, de voluntários e não remunerados.

A organização diz que esses dadores são a base de um suprimento de sangue seguro, porque estão associados a baixos níveis de infecção que pode ser transmitida em transfusões, incluindo o HIV e os vírus da hepatite. Segundo a OMS, 25 países são incapazes de rastrear todo o sangue doado, em relação a essas infecções, devido à oferta irregular de kits de teste, à falta de pessoal, a kits de má qualidade ou à falta de qualidade básica em laboratórios.

A OMS recomenda que todos os países estabeleçam serviços de fornecimento de sangue com base em doações voluntárias não remuneradas. A doação feita por 1% da população pode atender à maioria das necessidades básicas de sangue de uma nação.

De acordo com o Ministério da Saúde, 1,8% da população brasileira doam sangue e, desses, mais de 50% são voluntários. Entre 2013 e 2014, houve aumento de 5% na coleta de bolsas de sangue no país, passando de 3,5 milhões para 3,7 milhões. Ainda assim, é preocupação da pasta sensibilizar e fidelizar novos doadores.

O Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado anualmente desde 2004.

 

Como ser um doador de sangue?

Podem doar

– Pessoas entre 18 e 65 anos, com peso igual ou superior a 50kg, em bom estado de saúde

  • Homens podem doar sangue a cada dois meses e mulheres a cada três meses

– Ao ano, os homens podem doar até quatro vezes e as mulheres até três vezes

 

Não podem doar

– Pessoas que contraíram hepatite, sífilis, doença de Chagas ou AIDS

– Mulheres grávidas ou em período de amamentação

Para doar

– É necessário dormir pelo menos seis horas na noite anterior e não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12 horas

– É preciso comparecer ao local da doação com documento de identidade

 

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?