Rádio Clube De Blumenau Relatório da CPI de Jovino Cardoso deve ser votado em ao menos dez dias ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Quarta-feira, 29 de janeiro de 2020 -

Relatório da CPI de Jovino Cardoso deve ser votado em ao menos dez dias

Na manhã desta quarta-feira (10) foi realizada a 19ª reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga denúncias contra o vice-prefeito Jovino Cardoso Neto (PSD). Estiveram presentes o presidente Fábio Fiedler (PSD), o relator Jefferson Forest (PT) e os vereadores Jens Mantau (PSDB) e Oldemar Becker (DEM).

Na ocasião o servidor João Adilson Correa Camargo, que ocupa o cargo de motorista do gabinete do vice-prefeito, prestou depoimento à Comissão. Ele respondeu perguntas do relator a respeito das atividades no gabinete e da atuação do servidor Alexandre Pereira, pivô da investigação. Disse que antes das denúncias Alexandre Pereira já frequentava o gabinete, e depois passou a ser mais assíduo. Afirmou não saber a frequência das visitas do servidor ao sítio do vice-prefeito.

Quando questionado, João Adilson Correa Camargo ainda afirmou ter ido à cidade de Curitiba levar a esposa de Jovino para fazer um procedimento cirúrgico, sem especificar a data da viagem. Ressaltou que foi com seu veículo particular e retornou no mesmo dia.

Em outro momento, confirmou que uma cunhada do vice-prefeito chamada Tami trabalhou no gabinete no início do mandato de Jovino. Disse não saber se ela ocupou um cargo comissionado, mas que trabalhou por um período de cerca de quatro meses.

João Adilson foi questionado sobre a suspeita de que teria levado em veículo oficial os familiares do servidor Alexandre Pereira até um café onde teriam se encontrado com o vice-prefeito momentos antes de prestarem depoimento à CPI. Afirmou que deu carona às testemunhas no dia 9 de junho em seu veículo particular e que, apesar de estar em horário de trabalho, havia encerrado o expediente em horário avançado na noite anterior.

No início da reunião, o relator Jefferson Forest tornou público e juntou ao processo um e-mail anônimo recebido por seu gabinete em janeiro deste ano com denúncias contra o vice-prefeito. O e-mail informava que Alexandre Pereira seria um funcionário fantasma do gabinete de Jovino e que o motorista oficial teria levado a esposa de Jovino Cardoso Neto a Curitiba em um veículo oficial para fazer um procedimento estético. Informava ainda que diversas melhorias estavam sendo realizadas pelas secretarias e autarquias municipais nas proximidades do sítio do vice-prefeito, propriedade que teria adquirido com um contrato de gaveta. Os componentes da Comissão decidiram solicitar judicialmente a quebra do sigilo do IP do computador que teria enviado o e-mail.

O relatório da CPI deve ser apresentado na próxima reunião da Comissão, que ainda não tem data definida. A expectativa é que ela ocorra em ao menos dez dias, período em que o presidente da CPI, vereador Fábio Fiedler, ficará afastado por licença médica. A reunião será agendada por solicitação do relator e será divulgada assim que for definida.

Sobre a CPI
A Comissão Parlamentar de Inquérito foi instalada em 17/05/2016 e visa investigar denúncias de uso de servidor público lotado no gabinete do vice-prefeito municipal Jovino Cardoso (PSD) em atividades estranhas à função. As denúncias apontam que o servidor estaria prestando serviços em um sítio, que seria de propriedade da família de Jovino Cardoso Neto, em horário de expediente.

Fonte: Assessoria de Imprensa CMB

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?