Rádio Clube De Blumenau Conheça mitos e verdades sobre amamentação ⋆ Radio Clube de Blumenau Rádio Clube De Blumenau
AO VIVO
Sexta-feira, 07 de maio de 2021 -

Conheça mitos e verdades sobre amamentação

A amamentação é um ato importante tanto para os bebês quanto para as mamães. Apesar de tudo o que é divulgado, ainda há muitos mitos sobre o assunto entre as gestantes. Devido a passagem da Semana Mundial de Aleitamento Materno, a Unimed Blumenau levantou alguns tópicos que geram dúvidas para as futuras mamães e aquelas que estão amamentando:

Leite fraco

A crença do leite fraco é uma das principais causas da complementação precoce. Ao comparar o leite humano com o da vaca, muitas mães consideram seu leite inferior pela aparência mais aguada, principalmente do colostro, acreditando que não serve para atender às demandas da criança. Muitas mães desconhecem a importância do colostro.

Verdades sobre o leite humano

O leite humano proporciona nutrição de ótima qualidade e o crescimento ideal; protege contra mortalidade infantil, infecções e alergias; favorece o desenvolvimento e a criação de vínculos afetivos; além de possuir a quantidade ideal de proteína, gorduras, água e propriedades anti-infecciosas para o recém-nascido.

Importância do colostro nos primeiros dias de vida

As vantagens do colostro, que o tornam o alimento ideal para o recém-nascido em seus primeiros dias, é por ser rico em anticorpos, glóbulos brancos, fatores de crescimento e em vitamina A; é também laxante e tem maior teor de proteínas, gorduras e calorias.

>> Mitos e crenças sobre o aleitamento materno: leite insuficiente

É comum ouvir frequentes relatos de mães preocupadas com a nutrição do seu bebê do tipo: “acho que tenho pouco leite”, ou, “tenho muitas dúvidas se meu leite é suficiente para o bebê”. A boa notícia é que praticamente toda mulher é capaz de produzir a quantidade de leite ideal, porém alguns fatores podem prejudicar essa produção.

amamentação

 Verdades sobre a suficiência do leite materno

A hipogalactia – pouca produção de leite materno – é um fenômeno muito raro entre as mulheres que amamentam.

O que é comum ocorrer, e que muitas mamães percebem, é que ao estar estressada, nervosa, ansiosa, há uma redução ou mesmo bloqueio na produção de leite. Isso ocorre porque os hormônios responsáveis pela produção e ejeção do leite, não são liberados satisfatoriamente na presença de emoções negativas como ansiedade, estresse etc.

Atenção mamães: sejam autoconfiantes em relação à sua capacidade de amamentar! Você é capaz! Além disso, posicione seu bebê da maneira correta durante a lactação, para que o processo ocorra normalmente.

>> Mitos e crenças sobre o aleitamento materno: o bebê não quis pegar o peito

Segundo o senso comum, a amamentação é uma prática natural e de fácil execução, mas os recém-nascidos, em seus primeiros dias de vida, podem ter dificuldade para sugar devido a diversos fatores. Muitas mães, no entanto, alegam ter desmamado seu filho precocemente porque seu bebê “largou o peito”.

 Verdades sobre o amamentar

Para a boa amamentação é fundamental que a lactante seja bem informada e orientada quanto à forma correta de pegar a mama, o posicionamento dela e da criança no ato da amamentação, os cuidados com os mamilos, entre outros.

Uma visita ao banco de leite pode auxiliar muito no sucesso da amamentação. Profissionais capacitados estão à disposição para orientar e/ou auxiliar os pais e o recém-nascido nesta fase.

O banco de leite Humano de Blumenau funciona junto ao Centro de Saúde Rosania Machado Pereira, na rua 2 de Setembro, defronte à Policlínica, na Itoupava Norte. Não é necessário marcar hora para ser atendida.

>> Mitos e crenças sobre o aleitamento materno: o leite não mata a sede do bebê

Na prática é comum a introdução de água e/ou chás precocemente, antes dos bebês completarem seis meses. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o aleitamento materno exclusivo não é um ato praticado mundialmente. Muitas mães consideram que o uso de chá e água é essencial para a criança se hidratar, devido ao clima quente – verão. Para essas mães, o leite materno “não mata a sede” do bebê.

Verdades sobre a hidratação pelo leite materno

Durante a amamentação são produzidos o leite inicial e o leite posterior, ou também conhecidos como leite do início e do final da mamada.

O leite Inicial é mais aquoso, tem mais anticorpos e lactose. O leite posterior é mais calórico, tem mais gorduras. O leite inicial, portanto, tem a função, entre outras, de hidratar, sendo totalmente suficiente para matar a sede. Já o leite posterior, por ter mais gorduras essenciais, favorece o crescimento e o desenvolvimento.

 Vantagens da amamentação exclusiva

 Para o bebê:

– Reduz o risco de desnutrição, diarreia, risco de internações;

– Protege contra alergias, Diabetes Mellitus I, obesidade e outras doenças;

– Favorece a saúde bucal, pois o sugar o peito com eficiência fadiga a musculatura orofacial do bebê. Este exercício favorece o crescimento adequado dos ossos e músculos da face e contribui para o melhor desempenho da respiração, mastigação e fala; o ato de sugar o peito é a experiência da “religação” com sua mãe.

Para a mamãe:

– Favorece a melhor recuperação do peso pré-gestacional;

– Reduz o risco de doenças graves como o câncer de mama, ovário e endométrio;

– Fortalece o vínculo mãe-filho e empodera a mulher.

Importante considerar também que amamentar é um ato ecológico e com grandes vantagens econômicas.

Referência: OMS – Organização Mundial da Saúde e Scientific Electronic Library Online

 

 

COMENTAR COM O FACEBOOK:
Não temos controle sobre os comentários pelo Facebook

Comentar sem o Facebook

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

?